Urologia Geral

  • O que é a Urologia?

    O Que é?

    É a especialidade onde são descobertas e tratadas doenças do aparelho urinário masculino ou feminino e aparelho reprodutor masculino. Os principais órgãos examinados são: rins, ureteres, adrenais, bexiga, uretra, próstata, ductos deferentes, epidídimos, vesículas seminais, pênis e testículos.

    Como é a formação do Urologista?

    O Urologista é graduado em medicina após 6 anos de estudo. A seguir realiza duas pós graduações: a primeira em Cirurgia Geral com duração de 2 anos e a segunda em Urologia com duração de 3 anos.

  • Disfunção Erétil

    O que é?

    Disfunção erétil  ou impotência sexual é a incapacidade de obter ou manter o pênis ereto de forma suficiente para completar uma relação sexual. Este problema tem que persistir por no mínimo três meses.

    Quais são os sintomas?

    Pênis amolecido mesmo após estímulos.

    Quem pode ter o problema?

    Todos os homens em atividade sexual.

    Qual a causa?

    Existem várias causas:

    • orgânicas (endócrina, neurogênica, vascular, medicamentosa ou tecidual)
    • psicogênicas
    • mistas

    Como o problema é diagnosticado e como é identificada a causa?

    Em uma parcela dos pacientes são necessários história clínica e exame físico realizado pelo médico especialista. Porém, em alguns casos são necessários exames complementares específicos a cada ocasião.

    Como é o tratamento?

    O tratamento vai depender da causa da disfunção erétil podendo envolver mudança comportamental, psicoterapia, medicação (oral ou injetável) ou até mesmo procedimento cirúrgico. Cada caso deve ser avaliado pelo médico especialista.

  • Ejaculação Rápida

    O que é?

    A ejaculação rápida ou precoce é a presença de ejaculação com pouco estímulo sexual, ocorrendo antes ou logo após a penetração. Para ser considerado um problema, este fato deve acontecer de forma recorrente ou persistente.

    Quem pode ter o problema?

    Todos os homens em atividade sexual.

    Qual a causa?

    A ejaculação rápida pode estar relacionada a fator genético, ansiedade, frequência sexual e a algumas doenças específicas dentre outras causas.

    Como o problema é diagnosticado?

    O diagnóstico é estabelecido através da história clínica e do exame físico. Em alguns casos são necessários exames complementares.

    Como é o tratamento?

    O tratamento pode incluir psicoterapia, medicação oral ou tópica. Todo tratamento deve ser individualizado pelo médico especialista.

  • Infertilidade Conjugal

    O que é?

    O insucesso do casal em obter uma gestação (gravidez) após um ano de relações sexuais frequentes sem uso de métodos contraceptivos.

    Quais são os sintomas?

    Ausência de gestação (gravidez).

    Quem pode ter o problema?

    Até 15% dos casais podem apresentar infertilidade conjugal.

    Qual a causa?

    Vários fatores podem causar a infertilidade. Alguns exemplos são: varicocele, alterações genéticas, agentes tóxicos, doenças específicas e infecções. A infertilidade conjugal pode ser ocasionada por alterações no homem (fator masculino) ou na mulher (fator feminino).

    Como o problema é diagnosticado?

    O casal com infertilidade deve ser investigado pelo especialista de uma forma individualizada. A avaliação é feita através da história clínica, exame físico e exames complementares.

    Como é o tratamento?

    O tratamento dependerá da causa da infertilidade e pode envolver medicações, cirurgias ou até mesmo terapia de reprodução assistida (TRA).

  • DAEM (andropausa)

    O que é?

    O Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino (DAEM) ou andropausa é a redução progressiva dos níveis de testosterona sanguínea em homens durante o envelhecimento.

    Quais são os sinais e os sintomas?

    • diminuição do desejo sexual
    • disfunção erétil
    • redução da massa e força muscular
    • fadiga
    • aumento da gordura corporal
    • redução dos pelos e alterações na pele
    • alteração do humor
    • prejuízo da atividade intelectual
    • distúrbios do sono
    • osteopenia e osteoporose

    Quem pode ter o problema?

    Homens após a quinta ou sexta década de vida.

    Qual a causa?

    A causa é a redução na produção de testosterona pelos testículos.

    Como o problema é diagnosticado?

    O diagnóstico é feito através da história clínica, exame físico e dosagem laboratorial dos hormônios masculinos no sangue. O especialista deve ser sempre consultado para descartar a presença de outras doenças que podem ter sintomas semelhantes – um exemplo é a depressão.

    Como é o tratamento?

    O tratamento é realizado repondo-se a testosterona por via oral, injetável ou por aplicação na pele. Cada paciente deve ser tratado individualmente pelo médico especialista e o acompanhamento periódico é importantíssimo para afastar doenças que podem ser agravadas pela reposição hormonal, como o câncer da próstata.

Marque agora sua consulta

Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input

Contatos

Unidade Advance

(61) 98625-8802

(61) 3345-4200

Segunda à Sexta-Feira: 8:00 às 21:00

Sábado: 8:00 às 12:00

Unidade Santa Lúcia

(61) 3346-7612

Segunda à Sexta-Feira: 8:00 às 21:00

*Não atendemos aos sábados nesta unidade


Pesquisar

Valores

Missão

“Oferecer serviços na área de urologia com excelência e manter um atendimento humanizado”.

Histórico

Em meados de 1980, a totalidade de médicos urologistas na Capital Federal mal ultrapassava a casa dos trinta profissionais, cujas atividades se desenvolviam predominantemente no serviço público. O Hospital de Base do Distrito Federal era a unidade hospitalar onde se concentrava a maior parte destes e que tinha por escopo prestar assistência médica urológica a população de Brasília e entorno e de fomentar a formação de novos profissionais.

A prestação de serviços no setor complementar privado, em sua maior parte, era fragmentada ou mesmo praticada de forma individualista e quase sempre orbitando em torno da força do setor público.

Testemunhando o crescimento e desenvolvimento de Brasília, em 1986, quatro profissionais oriundos do Hospital de Base juntaram esforços com o núcleo do Hospital Santa Luzia, constituindo o UROCENTRO – Centro Urológico de Brasília, com sede no Hospital Santa Luzia.

O grupo inspirou-se na missão de oferecer serviços médicos na especialidade de urologia à uma clientela que, por razões diversas, demandava atendimento no setor privado, talvez por ser mais ágil e eclético.

A equipe então nascente, tinha por valores: qualidade dos serviços prestados, responsabilidade, inovação, observância dos preceitos éticos da medicina, humanização dos serviços oferecidos, atualização contínua do conhecimento da especialidade, disponibilização de novos instrumentais e tecnologias à comunidade assistida e interação com especialidades correlatas.

Em 1989, com pequenas alterações no grupo original, o UROCENTRO mesclou-se com o núcleo do Hospital Santa Lúcia e se consolidou como o primeiro grupo de especialistas em urologia de Brasília. Essa fusão levou o UROCENTRO a fortalecer suas propostas originais e a servir de modelo para a formação de outros grupos, fortalecendo o desenvolvimento da nossa especialidade em todo o DF.

Em 1992, o UROCENTRO adquiria a sua sede própria no Centro Clínico Sul, expondo-se à maior visibilidade junto ao seu público alvo e expandindo suas atividades.

No início da década de 2010, agregaram-se dois novos profissionais ao seu quadro médico, por um lado dando mais dinamismo às suas atividades e por outro promovendo a renovação dos seus quadros.

Em maio de 2011, visando dar novo fôlego a clínica e fomentar a renovação de seu quadro funcional, o grupo promoveu o desligamento de alguns profissionais, incorporou novos jovens profissionais e também estendeu um braço de atendimento no Hospital Santa Lúcia. Atualmente a clínica conta com dez urologistas.

No bojo dessas transformações, sempre visando o avanço do UROCENTRO, transferimos a sede da clínica para um novo e amplo espaço, com arquitetura contemporânea, localizada no Edifício Advance, Quadra 915 Sul e mantivemos o braço funcional no Hospital Santa Lúcia.