Image
Image

O que posso fazer para evitar a Infecção Urinária Recorrente?

A infecção urinária é uma doença proveniente do aparecimento anormal de microorganismos no trato urinário, sendo um dos mais frequentes problemas especialmente em mulheres, que correspondem a 80% da incidência da doença. O mais evidente sintoma da infecção urinária são as intensas dores na região da bexiga e pélvis, que se assemelham a cólicas, atrapalhando completamente a qualidade de vida das pessoas. Os principais sintomas dessa doença são:
  • Disúria (ardor na uretra durante a micção);
  • Noctúria (mais de uma micção noturna);
  • Aumento da frequência urinária (mais de sete vezes por dia);
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga;
  • Dor supra púbica;
  • Sangue na urina;
  • Alteração do aspecto físico da urina (coloração escura, aparência turva e odor forte).
Em casos mais severos, podem-se apresentar dores lombares e, como toda infecção grave, estados febris. As principais causas para a infecção urinária são maus hábitos de higiene e relações sexuais. Sua incidência em mulheres é maior por que nelas a uretra é mais curta e mais próxima ao ânus, tornando-a mais susceptível a infecções. Outros grandes fatores que provocam a infecção urinária são a alimentação, com baixa ingestão de líquidos (que diluem a composição da urina), hábito de ficar muitas horas com a bexiga cheia sem urinar e mau funcionamento do intestino. Se não for tratada, ela pode acometer outros órgãos do trato urinário, espalhar-se pelo organismo e se tornar uma infecção generalizada.

Como combater a infecção urinária?

Algumas pessoas possuem maior propensão a sofrer infecção urinária e esses episódios podem acontecer repetidamente, diminuindo cada vez a resistência dos órgãos do trato urinário. Para essas pessoas, os cuidados de prevenção e tratamento são ainda mais importantes. Confira abaixo algumas dicas simples e fundamentais para evitar a infecção urinária recorrente:
  • Alimentação: Aumentar a ingestão de água para no mínimo um litro e meio por dia e aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibra para combater a constipação intestinal. Durante episódios de infecção, é importante evitar beber determinadas bebidas gasosas ou ácidas, como café e refrigerante.
  • Higiene: A higiene íntima deve ser sempre realizada no sentido da frente para trás, para evitar a contaminação com bactérias do ânus;
  • Relações sexuais: é importante fazer a higienização da área íntima antes e após da relação sexual. Urinar após o ato sexual auxilia a expulsar bactérias que possam ter penetrado a uretra e bexiga;
  • Micção: evitar manter a bexiga cheia por muitas horas.
  • Ciclo Menstrual: dê preferência a absorventes externos, evitando os internos, e nunca mantenha o mesmo absorvente por muitas horas.
  • Roupas: evite usar calças muito apertadas ou calcinhas que impeçam a ventilação local.

Marque agora sua consulta

Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input

Contatos

Unidade Advance

(61) 98625-8802

(61) 3345-4200

Unidade Santa Lúcia

(61) 3346-7612


Horário de atendimento

Segunda à Sexta-Feira: 8:00 às 21:00

Sábado: 8:00 às 12:00

Pesquisar

Valores

Missão

“Oferecer serviços na área de urologia com excelência e manter um atendimento humanizado”.

Histórico

Em meados de 1980, a totalidade de médicos urologistas na Capital Federal mal ultrapassava a casa dos trinta profissionais, cujas atividades se desenvolviam predominantemente no serviço público. O Hospital de Base do Distrito Federal era a unidade hospitalar onde se concentrava a maior parte destes e que tinha por escopo prestar assistência médica urológica a população de Brasília e entorno e de fomentar a formação de novos profissionais.

A prestação de serviços no setor complementar privado, em sua maior parte, era fragmentada ou mesmo praticada de forma individualista e quase sempre orbitando em torno da força do setor público.

Testemunhando o crescimento e desenvolvimento de Brasília, em 1986, quatro profissionais oriundos do Hospital de Base juntaram esforços com o núcleo do Hospital Santa Luzia, constituindo o UROCENTRO – Centro Urológico de Brasília, com sede no Hospital Santa Luzia.

O grupo inspirou-se na missão de oferecer serviços médicos na especialidade de urologia à uma clientela que, por razões diversas, demandava atendimento no setor privado, talvez por ser mais ágil e eclético.

A equipe então nascente, tinha por valores: qualidade dos serviços prestados, responsabilidade, inovação, observância dos preceitos éticos da medicina, humanização dos serviços oferecidos, atualização contínua do conhecimento da especialidade, disponibilização de novos instrumentais e tecnologias à comunidade assistida e interação com especialidades correlatas.

Em 1989, com pequenas alterações no grupo original, o UROCENTRO mesclou-se com o núcleo do Hospital Santa Lúcia e se consolidou como o primeiro grupo de especialistas em urologia de Brasília. Essa fusão levou o UROCENTRO a fortalecer suas propostas originais e a servir de modelo para a formação de outros grupos, fortalecendo o desenvolvimento da nossa especialidade em todo o DF.

Em 1992, o UROCENTRO adquiria a sua sede própria no Centro Clínico Sul, expondo-se à maior visibilidade junto ao seu público alvo e expandindo suas atividades.

No início da década de 2010, agregaram-se dois novos profissionais ao seu quadro médico, por um lado dando mais dinamismo às suas atividades e por outro promovendo a renovação dos seus quadros.

Em maio de 2011, visando dar novo fôlego a clínica e fomentar a renovação de seu quadro funcional, o grupo promoveu o desligamento de alguns profissionais, incorporou novos jovens profissionais e também estendeu um braço de atendimento no Hospital Santa Lúcia. Atualmente a clínica conta com dez urologistas.

No bojo dessas transformações, sempre visando o avanço do UROCENTRO, transferimos a sede da clínica para um novo e amplo espaço, com arquitetura contemporânea, localizada no Edifício Advance, Quadra 915 Sul e mantivemos o braço funcional no Hospital Santa Lúcia.