Image
Image

Um dos métodos contraceptivos mais eficazes é a vasectomia ou cirurgia esterilizadora masculina. O procedimento não é complexo e se efetiva pela interrupção dos canais deferentes tubos que conduzem o espermatozóide do testículo para fazer parte do sêmen. Inicialmente, o urologista aplica uma pequena anestesia local na bolsa escrotal, onde faz um corte para visualizar o canal deferente, que é seccionado e suturado em cada uma das pontas. O tempo médio da cirurgia é de 30 a 40 minutos. Há a opção de que o procedimento seja feito com o paciente sedado.

O tratamento da varicocele está indicado quando a doença for clinicamente detectável e estiver associada a alteração do espermograma (fertilidade reduzida), ou quando houver redução importante do tamanho do testículo do lado afetado pela varicocele. Em geral, o problema aparece dos 15 aos 30 anos, e a tendência é tratar logo após o diagnóstico, nos casos em que exista indicação. Alguns estudos mostram que o acúmulo de sangue nas veias dilatadas ao redor do testículo aumenta a temperatura, e temperatura mais alta pode prejudicar o desenvolvimento do testículo.

Vasectomia é o nome popular do procedimento denominado cirurgia esterilizadora masculina. É um tipo de cirurgia que é feita para deixar um homem estéril, sendo realizada por urologistas. É considerado um método de contracepção de seguro e eficiente. Na cirurgia, é feita a interrupção dos canais deferentes, responsáveis por transportar o espermatozoide produzido no testículo até a próstata e vesículas seminais. Ocorre uma secção bilateral dos canais deferentes através de pequenos cortes na pele. Depois dessa secção, as bordas criadas dos canais são ligadas para diminuir ao máximo, a possibilidade de recuperação da “lesão” por ação do organismo - recanalização.

Varicocele é a dilatação das veias presentes na bolsa testicular. É também conhecida como varizes do testículo ou varizes do escroto, pois a dilatação das veias é muito parecida com a que acontece nas pernas, no caso das famosas varizes.  Estima-se que 20% dos homens no mundo possam ter varicocele.

A cirurgia para a retirada de pedra do rim é feita quando o cálculo renal atinge um tamanho que impossibilita sua eliminação espontânea através da urina. Geralmente a internação para esse tipo de cirurgia é de um dia e a recuperação é rápida. Caso as pedras sejam muito grandes, a internação e a recuperação são mais demoradas. Isso acontece porque é preciso fazer um pequeno corte para chegar ao rim, o que faz o paciente ficar em repouso até uma semana, antes de voltar à rotina.

As pedras nos rins são causadas pela cristalização de sais mineiras presentes na urina. Os pacientes que sofrem com esta doença costumam relatar muitas dores, geralmente em consequência do movimento das pedras no rim ou pelo ureter e obstrução da drenagem da urina. O tamanho das pedras acaba influenciando na evolução do quadro. Pequenas pedras podem ser expelidas naturalmente, sem que seja preciso retirá-las através de cirurgia.

O câncer costuma assustar qualquer pessoa, e um dos tipos de câncer que afeta muitas pessoas é o câncer de bexiga. Esta doença, que tipicamente afeta mais aos homens,  se inicia nas células que revestem a parte interna da bexiga.

Causa do câncer na bexiga

Os médicos ainda não sabem explicar o porquê do surgimento da doença, mas assim como outros tipos de câncer, o de bexiga também está muito relacionado ao estilo de vida. O tabagismo e a exposição a substâncias químicas podem aumentar as chances do desenvolvimento desta doença.

A cistectomia é a cirurgia através da qual é retirada unicamente a bexiga ou bexiga e próstata. Neste último caso ela é denominada cistoprostatectomia radical. As cirurgias deste tipo são realizadas quando ocorre a detecção de um tumor invasivo de bexiga. Atrelada à retirada do órgão, está a confecção de uma nova bexiga ou reservatório que tenha como objetivo alojar a urina. Normalmente, utiliza-se uma porção do intestino delgado para esse fim. Neste reservatório, confeccionado com a parte do intestino delgado, são reimplantados os ureteres que trazem a urina dos rins.

Marque agora sua consulta

Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Imprensa

Contatos

Unidade Advance

(61) 98625-8802

(61) 3345-4200

Segunda à Sexta-Feira: 8:00 às 21:00

Sábado: 8:00 às 12:00

Unidade Santa Lúcia

(61) 3346-7612

Segunda à Sexta-Feira: 8:00 às 21:00

*Não atendemos aos sábados nesta unidade


Pesquisar

Valores

Missão

“Oferecer serviços na área de urologia com excelência e manter um atendimento humanizado”.

Histórico

Em meados de 1980, a totalidade de médicos urologistas na Capital Federal mal ultrapassava a casa dos trinta profissionais, cujas atividades se desenvolviam predominantemente no serviço público. O Hospital de Base do Distrito Federal era a unidade hospitalar onde se concentrava a maior parte destes e que tinha por escopo prestar assistência médica urológica a população de Brasília e entorno e de fomentar a formação de novos profissionais.

A prestação de serviços no setor complementar privado, em sua maior parte, era fragmentada ou mesmo praticada de forma individualista e quase sempre orbitando em torno da força do setor público.

Testemunhando o crescimento e desenvolvimento de Brasília, em 1986, quatro profissionais oriundos do Hospital de Base juntaram esforços com o núcleo do Hospital Santa Luzia, constituindo o UROCENTRO – Centro Urológico de Brasília, com sede no Hospital Santa Luzia.

O grupo inspirou-se na missão de oferecer serviços médicos na especialidade de urologia à uma clientela que, por razões diversas, demandava atendimento no setor privado, talvez por ser mais ágil e eclético.

A equipe então nascente, tinha por valores: qualidade dos serviços prestados, responsabilidade, inovação, observância dos preceitos éticos da medicina, humanização dos serviços oferecidos, atualização contínua do conhecimento da especialidade, disponibilização de novos instrumentais e tecnologias à comunidade assistida e interação com especialidades correlatas.

Em 1989, com pequenas alterações no grupo original, o UROCENTRO mesclou-se com o núcleo do Hospital Santa Lúcia e se consolidou como o primeiro grupo de especialistas em urologia de Brasília. Essa fusão levou o UROCENTRO a fortalecer suas propostas originais e a servir de modelo para a formação de outros grupos, fortalecendo o desenvolvimento da nossa especialidade em todo o DF.

Em 1992, o UROCENTRO adquiria a sua sede própria no Centro Clínico Sul, expondo-se à maior visibilidade junto ao seu público alvo e expandindo suas atividades.

No início da década de 2010, agregaram-se dois novos profissionais ao seu quadro médico, por um lado dando mais dinamismo às suas atividades e por outro promovendo a renovação dos seus quadros.

Em maio de 2011, visando dar novo fôlego a clínica e fomentar a renovação de seu quadro funcional, o grupo promoveu o desligamento de alguns profissionais, incorporou novos jovens profissionais e também estendeu um braço de atendimento no Hospital Santa Lúcia. Atualmente a clínica conta com dez urologistas.

No bojo dessas transformações, sempre visando o avanço do UROCENTRO, transferimos a sede da clínica para um novo e amplo espaço, com arquitetura contemporânea, localizada no Edifício Advance, Quadra 915 Sul e mantivemos o braço funcional no Hospital Santa Lúcia.